Assembléia Geral – Patrimônio de Afetação, oi?

Recebi esses dias uma carta, convocando para uma Assembléia geral, chamada amigavelmente de reunião de condomínio, a respeito do imóvel que comprei.

A carta, citava que a incorporadora se submeteu ao ‘regime de afetação’, e que juridicamente seria uma separação do patrimônio do empreendimento em relação ao patrimônio da Incorporadora, passando o empreendimento a ter seu próprio patrimônio e contabilidade, separados da incorporadora.

Lindo, e o que isso quer dizer? Isso é bom ou ruim? É vantajoso ou é uma furada? Pensando nisso, corri atrás de informações (e claro, esse post é pós-reunião, então tenho as coisas mais esclarecidas já!)

O patrimônio de afetação, faz com que o empreendimento que adquiri tenha seu caixa próprio, não podendo ser afetado por problemas financeiros da Incorporadora. Ou seja, caso a incorporadora passe por problemas financeiros e pare a obra, o meu dinheiro suado de cada mês não será para cubrir os gastos de uma outra obra da incorporadora, mas sim para manter as obras do meu empreendimento.

Isso garante que, caso a incorporadora venha a falir, por exemplo, seja possível através do consentimento de todos os compradores, que as obras sejam continuadas por uma outra empresa contratada, etc. Garante também que aquelas parcelas de todo mês estão sendo aplicadas na obra do empreendimento que estão pagando, e não em uma outra obra que a Incorporadora esteja executando.

Essa lei surgiu depois de uma bomba dessa estourar em meados de 1998, quando uma construtora passou por problemas financeiros com 1 empreendimento, e tentou suprir esse problema com caixa de outros empreendimentos. Resultado? Muita gente prejudicada, muitos problemas gerados…. (mas isso é história)…

 

 

E a minha assembléia?

Bom, começou com um café da manhã super legal já tento uma interação entre os moradores. Na reunião, foi esclarecido como funciona a lei, e porque ela existe. Os motivos do ‘regime de afetação’ e o principal motivo de estarmos lá: eleger 3 representantes para formarem a comissão que irá receber os informativos financeiros e acompanhar as contas do empreendimento.

 

A sensação foi super legal,  o contato com as pessoas que irão em breve ser os vizinhos foi bem gostoso também.

Logo logo espero ter mais news =-)